Agradeço

Agradeço
(Fabio Teixeira)

Agradeço, não como um fato isolado da minha experiência, mas sim porque sinto que agradecer é uma forma de ser no mundo. Agradeço, devido a impermanência de todas as coisas, devido à certeza da finitude. Descobrir a efemeridade da vida é uma grande descoberta. É uma descoberta que abala profundamente a relação com o mundo. Tal efemeridade torna cada momento único, e passível de ser vivido apenas neste momento. Como na leitura de uma poesia, toda a experiência sensorial, perceptiva, afetiva e racional, se restringe apenas ao momento da leitura ou da escuta dos versos poéticos. Portanto não agradeço, mas antes, me sinto agradecido profundamente a todos que de alguma forma participam da poesia que continuamente extrai rimas da minha vida.



Estrada Real - Carrancas - MG

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Julgamento de Frinéia

A Carta de Despedida