Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2015

Crença

Ainda acredito na humanidade, sinto ainda esperança. No final das contas tentam tocar a felicidade mas erguem muralhas e espigões que tão altos se projetam dilaceram uniões crescem sombras no meio da cidade a alegria que ostentam a destruição que causam a dor que sustentam os afastam da promessa os separam da beleza alargam as distâncias. Só acredito na humanidade porque sendo humano ainda sinto que tudo isso está errado. Creio que muitos sentem mesmo sem saber o que fazer sem saber como agir sem saber como acompanhar tantas transformações tantas máformações. E no entanto o sentimento de absurdo o incômodo o horror