Realidade superficial da pele

A pele poderia ser entendida como a representação da superfície de nossa realidade corporal. Passamos a viver e manter as relações neste nível superficial nos afastando das experiências mais profundas. É assim, porque é muito mais fácil, assim como coletar a água que cai da chuva e escorre pelo chão. Mas se alguém que deseja beber das águas limpas dos leitos profundos, é necessário cavar bastante na lama. Poucos estão dispostos ou suportam tal sujeira, preferindo manter a aparência limpa e socialmente aceita. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Julgamento de Frinéia

A Carta de Despedida