Para a arte vale a pena dizer sim.


Para a arte vale a pena dizer SIM.

Este final se semana me exauri. Após participar como árbitro lateral nas lutas de MMA e MuayThai no torneio BH Fight, que durou até 2h da manhã de domingo com ótimas lutas, acordei as 07h para ir dar aulas de Shiatsu até as 18h ininterruptamente.

Este calor abafado contribuiu para meu cansaço. Súbito recebo o convite de Luiza Uira, para assistir ao II° Festival Fallahin de Dança e Musica Oriental. Hesitante pela fadiga, resolvo dizer sim. Congratulo-me com a presença de Ed Félix, nos divertimos com elucubrações fotográficas acerca do sangue estampado na arte em cliques e vídeos. Definitivamente uma viagem estranha e animadora. Depois vejo Carlos Clark, Silvia Lasmar, uns amores de pessoa. Enfim chegam as meninas da Cia Hafsa,  Gabriela Rodrigues, Giullian Telles e Uira com meu ingresso para adentrar ao teatro da Biblioteca. Confesso que utilizei as últimas forças para manter os olhos abertos na fila, sendo salvo pela conversa animada com Ed.

A Orquestra foi maravilhosa, músicos carismáticos, quase performáticos em suas pequenas diversões particulares durante a execução musical. Repertório excelente para encher olhos e ouvidos. Bailarinos de grande qualidade me entusiasmaram. É sempre bom ter de escolher. Podia escolher curtir a orquestra ou a dança, pois definitivamente havia dois shows acontecendo simultaneamente.

Particularmente esta postagem é para agradecer Luiza Uira pelo convite que alegrou meu domingo e provou que vale a pena dizer Sim, superar o cansaço físico e a exaustão laboral para apreciar a arte e cultura.

O que dizer da dança de vocês? Fiquei com uma sensação que eu traduzirei da seguinte forma: foi aquela sensação leve quando a coisa é gostosa de assistir. Foi isso, foi gostoso de assistir e acho isso uma grande virtude numa dança, porque significa que foi bom! Diverti-me com os percalços e as virtuoses coreográficas.

Escutando saudosamente Legião Urbana escrevo esta.

Agora tentarei cumprir meu sono de beleza.


Comentários

Uira disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Uira disse…
*-* Eu que agradeço sua presença friendo, é sempre mais gostoso dançar quando temos amigos na platéia. Fico muito feliz que tenha alegrado seu domingo e por ter gostado do que viu :) Está sempre convidado, bJos!!!!
Edward Félix disse…
Rapaz... quer dizer então ajudei a tornar seu domingo um dia tão inesquecível que resolveu torna-lo público? Ótimo!! Vc tb foi uma companhia agradável. Tem toda razão, foi um programa divertido. Me diverti... que beleza, que música, que movimentos. Na condição de fotógrafo de dança eu me diverti fazendo fotografias mentais (como vc bem sugeriu antes de entrarmos), Guardei cada movimento uma moldura imaginária. Gostei tanto que no momento em que escrevo esta, já te plagiando um pouco, escuto Mohammed Abdel Wahal... FODA!!!!! :)

aquele abraço cara... e espero poder encontra-lo sempre na mesma situação de ontem: FELIZ!!
Fabio Teixeira disse…
Será uma alegria revê-los. Agora vou escutar Mohammed Abdel Wahal também... kkkk

Postagens mais visitadas deste blog

O Julgamento de Frinéia

A Carta de Despedida